Foto: Thaís Oliveira

 

                                                                               LOGLINE

    Depois de sair de casa abruptamente, uma jovem lésbica busca um lar e tenta lidar com a vida adulta e a rotina caótica de um amigo sem limites.


                                                                               SINOPSE

   Toni sobrevive de sofá em sofá até que encontra Eli, um conhecido antigo que vive sozinho em uma enorme casa sustentada pelos pais, que não se interessam afetivamente por ele. Uma jovem lésbica passiva e insegura e um bissexual impulsivo e explosivo formam uma espécie de irmandade e passam a morar juntos.

     Em meio à rotina de excessos de Eli, os dois não conseguem se comunicar efetivamente. Brigam e fazem as pazes por meio da dança e ao não se adaptar com o vazio da casa, a lotam com festas, formando uma amizade extremamente forte. Personagem em trânsito, Toni, entre o fim da adolescência e a vida adulta percorre a cidade em busca de se encontrar diante do não pertencimento que ameaça o lar temporário.

    No momento em que a mãe de Eli retorna, a utopia de família alternativa se rompe e a amizade entre os protagonistas é testada confirmando que Toni precisa se mudar. Quando quase tudo já estava certo para o adeus, a gata de Toni desaparece e os dois acabam se unindo uma última vez para recuperá-la e se despedirem.

 

 


 

                    A DIRETORA: PATRÍCIA COLMENERO

    Escritora e autora do romance Porque até a morte terei fome (2012), Patrícia é também doutora em Cinema. Sua tese foi o radical experimento entre a linguagem acadêmica, o formato literário e o roteiro de longa. Há seis anos, ela dá aulas de cinema no ensino superior. NA BARRIGA DA BALEIA é seu primeiro filme.

Copyright © All rights reserved.
Using Format